Vassula Ryden fala da sua experiência mística com seu anjo e com Jesus... | Sal da Terra Luz do Mundo

Facebook Twitter



Vassula Ryden fala da sua experiência mística com seu anjo e com Jesus *


organizadores da AVVD


Vassula Ryden fala da sua experiência mística com seu anjo e com Jesus *

  

Vassula Rydén é grega, nascida no Egito, e pertence à Igreja Ortodoxa Grega. As obrigações profissionais do marido faziam com que ela tivesse que viver a maior parte de sua vida em países do Terceiro Mundo. Nunca poderia imaginar que Deus iria revelar-se inesperadamente a ela em 1985, quando estava vivendo com sua família em Bangladesh. Este foi o início de uma comunicação mística que continua até hoje. É Deus quem dita, inspira e lhe revela Suas palavras de Sabedoria para que as passe a Seu povo para que conheçam Sua Vontade. A graça de receber a palavra de Deus dessa forma é chamada de Profecia. Deus chamou Vassula apesar dela nunca ter recebido qualquer instrução catequética ou formação teológica e ensinou-lhe tudo; como disse uma vez a ela: 'não te disse que estamos unidos, que somos um, bem-amada? chama-os de A Verdadeira Vida em Deus" (AVVD-10 de junho de 1987). As mensagens divinas de "A Verdadeira Vida em Deus" são um apelo urgente para fazermos a paz com Deus e emendarmos nossas vidas através do arrependimento. Elas são um apelo à reconciliação, ao amor e à unidade." Sê como um livro sonoro, um livro escrito pelo Deus Trino" (AVVD-25 de setembro de 1997), disse Deus a Vassula no começo. Ele predisse a ela, em 1986, que a Sua mensagem, com a Sua ajuda, iria dar a volta ao mundo, e assim aconteceu. Desde 1988 Vassula tem sido convidada a falar em mais de 79 países e já realizou mais de 1.000 apresentações. Em todo este trabalho apostólico Vassula não recebe royalties, taxas, ou benefícios pessoais por seus esforços. Até o momento, os livros foram traduzidos por voluntários em mais de 42 idiomas. Vários teólogos e sacerdotes de renome, com grande entusiasmo, têm estudado as mensagens e consideram não apenas que estão em harmonia com as Escrituras e a Tradição da Igreja, mas também que elas deram a eles uma melhor compreensão das Escrituras e da essência de Deus. Eles confirmaram sua autenticidade e origem divina, escrevendo livros e analisando o caso único de Vassula.

 

Profecia

 

Em todos esses anos, Nosso Senhor tentou e ainda tenta despertar uma verdadeira compreensão em todos nós ao nos dar, repetidas vezes, lembretes: recordando o que foi dito no passado através das Escrituras, pelos Santos Profetas e por Seus próprios Mandamentos; Deus não nos irá permitir ofender sempre o Seu Santo Nome e assim, repetidamente, Ele nos vem alertando que o mundo, ao viver sem Ele, está se autodestruindo em sua apostasia e provocando Sua Santa Justiça a cair sobre ele. Profecias como a destruição das Torres Gêmeas (AVVD-11 de setembro de 1991), o Tsunami de 2004, a queda do comunismo na Rússia (AVVD-13 de dezembro de 1993) e outras profecias foram preditas para Vassula e todas se tornaram realidade. Se o mundo não se arrepender e se as igrejas continuarem a ser surdas aos Seus chamados para a reconciliação e a unidade, uma unidade na diversidade, um grande castigo de fogo será enviado ao mundo. "que aqueles que têm ouvidos, ouçam;" (AVVD-04 de dezembro de 1989), isto é o que Deus disse a Vassula para transmitir a esta geração e a todas as Igrejas.

 

Alimentar os pobres

 

Na Bíblia está escrito que a fé sem as obras boas é morta. Depois de vivenciar a presença de Nossa Senhora em uma visão, Vassala foi convidada pela nossa Santa Mãe a estender a mão aos necessitados e alimentar os pobres porque o alimento espiritual não é suficiente. Desde então, muitas casas chamadas de 'Beth Miriam' (Casa de Maria) começaram a funcionar para alimentar os pobres. Essas casas estão evoluindo para terem escolas também, para as crianças pobres. Há muitas agora em todo o mundo.

Nesta entrevista ela conta em detalhes como tudo começou e que missão Jesus lhe deu: propagar o Amor do Sagrado Coração de Jesus, transmitir a Sua Mensagem, sem a impor. “No princípio quando Jesus começou a me falar eu nem imaginava que Ele estava  me preparando para viajar em missão. ”

 

 

P.-Como tudo aconteceu Vassula? esta tua experiência com o divino? com seu anjo, com Deus Pai e com Jesus?

 

 

Vassula Ryden-Eu estava em Bangladesh, no ano de 1985. Em fins de novembro, redigia uma lista de compras, para uma grande festa social, quando o meu anjo da guarda, que se chama Daniel, começou a escrever pela minha mão. Veio numa época em minha vida em que eu menos esperava. Eu não ia nunca à igreja, não pensava nunca em Deus, vivia uma simples vida de sociedade e de bom nível.

Ia a Igreja somente para assistir a casamentos, funerais ou batizados. Durante 30 anos (1955 a 1985) . Eu acreditava em Deus, mas pensava que Deus estava muito longe. No círculo dos meus amigos, nunca falávamos de Deus e nunca tínhamos ouvido dizer que havia revelações proféticas; e também aparições. Quando isto começou a acontecer comigo, eu fiquei muito surpreendida. Eu jamais pensei em receber uma revelação divina. Nem sabia da existência de manifestações do Céu. Eu nunca havia tido interesse algum por religião. Também nunca fui a catequese; tive apenas umas lições nos tempos da escola. Isto aconteceu comigo num período da minha vida, em que eu estava extremamente longe de Deus. Sentia-me feliz com a minha família. Geralmente Deus vem ao encontro duma alma, em circunstância que levam as pessoas a voltar-se para Deus mais facilmente, mas comigo não foi assim. Na verdade neste dia eu estava preparando um jantar em minha casa para muitas pessoas, assim eu estava com meu pensamento nesse trabalho.  No início as Mensagens eram como pequenos telegramas, muito curtas. Eram como um treino do Meu Anjo e de Jesus, para mim.

 

P.-Como foi o  que é chamado de  purificação :  o período de preparação para a chegada de Jesus?

 

VR- Quando o Anjo começou a mostrar todos os pecados que eu tinha cometido, eu os via passar diante de meus olhos, como se fossem slides e o Anjo ia me dizendo: -Lembras-te de quando fizeste isto, isto e isto? Quando eu vi meus pecados, senti que eram enormes e muito feios; e foi um grande sofrimento para a minha alma, de tal modo que eu chorei durante uma semana inteira e fiquei odiando-me, pensando que mesmo a morte comum era pouco para mim: eu merecia morrer de uma forma detestável, horrível, não tinha o direito de estar viva. Quando se julga que um determinado pecado é um pecado pequeno, tanto pior; a purificação é enorme, é atroz. Eu sentia um tremendo desgosto, ao saber que tinha feito tudo isso.

 

P.- Deus Pai lhe pediu para rezar o Pai-Nosso?

 

VR- Depois que o Anjo me fez passar pela purificação, quem me veio foi o Pai. Ele me pediu que rezasse o Pai-Nosso. Esta era a única oração que eu sabia e ainda recordava dos meus tempos de escola. Recitei o Pai-Nosso e, no final, Ele disse-me que não estava bem: -Porque rezaste muito depressa... Então, eu rezei outra vez; Ele ainda não ficou contente... Repeti e Ele continuava descontente. Repeti o Pai-Nosso durante o dia e Ele passou todo o dia comigo, ouvindo-me... Mas sempre descontente. As 10 horas da noite Ele ficou contente; e a razão foi esta: è que eu disse o Pai-Nosso do fundo do meu coração. No início do dia quando Deus veio a mim, eu não tinha amor, mas, no fim do dia, eu já estava habituada à Sua Presença e, nessa altura, já tinha um pouquinho de amor por Ele, porque a Voz d’Ele me fazia lembrar a voz de um pai de família: era uma voz muito afetuosa e simples. E então, quando eu lhe dei um pouquinho do meu amor, Ele ficou muito feliz, muito contente e começou a dizer: -Está bom, está bom!... E foi assim, a primeira vez que eu encontrei o Pai desta forma.

 

P.- E depois Jesus começou a ter formar? E quanto tempo se passou  até que esta Mensagem se tornasse pública?

 

VR -No princípio Jesus me perguntou: “Queres que Eu te forme?” Eu disse que sim e então Ele começou a me formar. O Senhor manteve-me escondida durante 3 anos. Exatamente depois de três anos, Ele enviou-me ao encontro do público. Contudo, Deus é delicado! Quando penso como eu comecei!... Eu não comecei com um público muito numeroso: comecei com grupos pequeninos, porque Deus sabe treinar a alma muito devagar e delicadamente. Ele não me disse: vai e encontra-te com duas mil pessoas. A princípio, foram talvez apenas 12 pessoas; depois, 15 pessoas; e, mais tarde, 30 pessoas; e, depois de 30, umas 100 pessoas; e, daí por diante, cada vez mais. E foi assim que minha alma não apanhou um choque; sabemos que toda a alma é diferente e provavelmente, eu teria recebido um choque. Por isso, lentamente, Ele treinou-me e começou por me enviar a França, a partir da Suíça; e, depois, para a Itália; e, depois, um pouco mais longe, para a Inglaterra, Alemanha; e, depois, ainda mais longe, aos Estados Unidos; e, depois de quatro anos já fui a quase todo o mundo.

 

 

P.-Jesus vem todos os dias? E como Jesus lhe dá as Mensagens?

 

VR-Jesus me disse: Todas as vezes que tiveres um momento livre, vem ter Comigo”. E é isso que eu faço, sempre que estou livre, vou e passo seis ou oito horas com Jesus e é assim Jesus me dá as Mensagens. Há três formas. Eu não sei muito bem porque Jesus varia a forma de me revelar as Mensagens.

  1. As vezes, Jesus dita-me as Mensagens, palavra por palavra e é a forma que eu prefiro. Neste caso, às vezes, há palavras que não compreendo e tenho que procurar no dicionário.
  2. Noutros momentos, Jesus me dá uma luz interior. Faz-me compreender coisas e dá-me a entender que as devo escrever. E este é o motivo pelo qual há, tantas vezes, faltas de ortografia: essas faltas são minhas. “Sirvo-Me dos Meus instrumentos, tais como eles são, com todas as suas imperfeições e fraquezas, para lhes ditar o Meu Conhecimento e para os nutrir, a eles e aos outros, com a Minha Palavra”.

É como uma luz transcendente: a minha alma percebe-as interiormente, para além da minha natureza. Estas perspectivas com que Deus me favorece, parece que me permitem como que ler a Mente de Deus. Mas Ele só me dá a ver as coisas que Ele quer que eu veja.

  1. Em terceiro lugar, acontece às vezes que Ele fala muito depressa e me dita todo um parágrafo. E é então necessário que eu me desembarace para o transcrever rapidamente.

 

P.-Vassula você vê Jesus?

 

VR-Interiormente, sim. Eu vejo perfeitamente os Seus traços.

 

P.-Jesus se manifesta  como Sagrado Coração?

 

VR-É o Sagrado Coração quem me fala. Na Igreja Ortodoxa, o Sagrado Coração de Jesus, como tal, não existe. Nós temos a devoção ao Coração Divino, e ainda outros nomes; mas Jesus veio, assim, a uma ortodoxa e apresentou-Se com o Seu Sagrado Coração. Isso é para mostrar a todos que Ele não faz diferença entre católicos e ortodoxos, ou qualquer pessoa, qualquer cristão ou qualquer outra religião. Eu sou ortodoxa, mas, Jesus veio manifestar-se a mim, como Sagrado Coração. O povo ortodoxo não conhece a devoção ao Sagrado Coração de Jesus.

 

P.-Sua vida mudou depois que você conheceu Jesus? Como ?

 

VR- Eu abandonei, completamente, todas as coisas do mundo. Era fanática por tênis. Toda a minha vida mudou. Eu abandonei tudo, porque, agora, me sinto extraordinariamente atraída por Deus. Já não posso, de modo algum, passar sem Ele.

 

P. -Qual a sua missão?

 

VR-A minha missão consiste em propagar o Amor do Sagrado Coração de Jesus. Transmitir a Sua Mensagem, sem a impor. No princípio quando Jesus começou a me falar eu nem imaginava que Ele estava a me preparar para viajar em missão.

 

P.-Quem a envia?

 

VR-É Jesus quem me envia a viajar pelo mundo e escolhe o país onde devo ir. Como tenho uma família, fico em casa. De repente, recebo um telefonema ou uma carta que me convida a testemunhar numa região ou num grupo de oração e então, eu sei que o convite vem de Deus.

 

P.-Deus lhe deu forças para sua missão?

 

VR-Jesus permitiu-me que tocasse o Seu Coração e fez-me testemunhar as riquezas que há n’Ele. Se Ele não me tivesse dado inúmeras graças, Eu não teria tido coragem nem força para continuar o trabalho que Ele Mesmo me deu, em tranqüilidade e paz de espírito. Eu não teria sequer resistido aos juízos, às oposições e aos falsos testemunhos, às críticas ou aos assaltos do demônio, se Deus não me tivesse banhado com favores extraordinários, para me ajudar na minha missão, e me tornar capaz de vencer os juízos.

 

P.-Você diria que seu conhecimento veio através das Mensagens?

 

VR-Tudo o que eu aprendi veio diretamente da Boca de Jesus. Eu nunca abri um livro de teologia. Na minha vida nunca tive catequese. Eu não sabia a diferença entre Padre e Pastor. Jesus serviu-se de uma pessoa totalmente ignorante. Ele mesmo quis assim, pois desta maneira, todos os ensinamentos que Ele me desse, viriam diretamente da Sabedoria.

 

P.-Deus nos ensina a amar?

 

VR-Deus deseja conquistar a alma, uni-la a Ele e colocá-la Nele; e conquista-a com Amor. Deus pretende ensinar-nos a amar. Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo. Deus não quer “um povo que O honre com os lábios, enquanto o seu coração está longe Dele”. (Mt 15,8) A Aliança de Deus com o homem é tanto mais profunda quanto mais profunda for a fusão “coração a coração” do homem com Deus. Que significa o “coração” para o homem? Significa a profundidade do seu ser, a sua fisionomia interior. Tal como a árvore está toda na semente, assim o homem está todo no seu coração. O coração é a raiz íntima dos pensamentos, dos afetos, dos sentimentos, das aspirações, dos comportamentos, dos desejos. É do coração que o homem bom tira coisas boas e o mau, coisas más, porque a sua boca fala da abundância do coração. (Lc 6,45) Poucos amam Jesus, porque, para amar a Deus, é preciso que sacrifiquemos tudo. Eu quero dizer, tudo, mesmo a nossa vida. Se amamos alguém, queremos estar com essa pessoa todo o tempo. Ora nós, algumas vezes, olhamos para o relógio, para ver quanto tempo ainda temos que rezar. Deus quer o nosso tempo, todo o tempo, para Ele Mesmo. Primeiro, Ele ensinou-me como amá-Lo. As primeiras Mensagens que eu recebi do Senhor ensinaram-me como tornar-me íntima com Ele e amá-Lo. Porque, se eu não amar a Deus intimamente, eu nunca serei capaz de realizar a Sua Missão.

 

P.-Deus te  ensinou a se reconciliar com seus irmãos?

 

VR-Depois de me ensinar a amá-Lo, Jesus me ensinou a construir a paz com meus amigos, a me reconciliar com meus amigos.

 

P.- Jesus  te ensinou a abençoar o alimento?

 

VR-Jesus ensinou-me como abençoar o alimento, porque eu nunca abençoava. Um dia quando eu tinha acabado de preparar a minha refeição e estava para comer, de repente, vi Jesus com os olhos da minha alma; Ele estava olhando para mim e perguntou-me: -É bom? Eu lhe disse: -É sim. Obrigada Senhor! Depois de uns momentos, Ele disse: -Não queres que abençoe a tua comida? Eu disse: -Sim, Senhor. E Jesus abençoou a comida.

 

P.-O que Jesus disse quando veio pela primeira vez?

 

VR-Jesus veio a mim e fez-me uma pergunta: “Qual casa é a mais importante? A tua ou a Minha Casa?” E eu disse: “Senhor, a Tua Casa”. Ele abençoou-me e, mais tarde, voltou a visitar-me e perguntou-me se o queria servir. Eu tive medo e não fui capaz de responder. E senti o Seu Coração muito triste (porque Jesus faz com que eu sinta o Seu Coração). E Ele disse-me: “Eu posso habitar em ti, apesar da tua imensa fraqueza”. Eu sentia-me muito triste. No dia seguinte quando Ele veio, perguntei-Lhe: -Senhor, queres que eu Te sirva? –Sim; Eu mostro-te onde e como. E eu disse a Ele que não sabia nada, então, como poderia ser uma testemunha sua se não sabia nada. E Ele disse-me: “Abandona-te a Mim; Eu formar-te-ei: Eu serei o teu Mestre pessoal; ensinar-te-ei aquilo que tens de aprender. Eu ainda lhe disse: -Eu não sei absolutamente nada e não sou nada, não sou ninguém. E Ele disse-me: Sê nada, para que, no teu nada, na tua pobreza, Eu possa mostrar a Minha Grandeza. Na tua pobreza, Eu sou Rei. Na tua miséria, Eu mostrarei a Minha Misericórdia. Por conseguinte, permanece nada...”

 

P.-A Mensagem é um chamamento?

 

VR- Os que leram estas Mensagens sabem muito bem que Ela é um chamamento à vida eucarística da Igreja. Uma lembrança da Palavra de Deus. Um convite à reconciliação, com Deus e com os irmãos.

 

P.-Deus quer nos unir a Ele?

 

VR-Deus é amor e nestas Mensagens, Deus nos chama a nos unirmos a Ele. Ele deseja que esta relação seja muito próxima e se torne íntima. Ele deseja que a alma esteja Nele, porque, através do Amor, um viverá no outro, quer dizer, a alma viverá em Deus. A nossa união com Deus realiza-se através do Coração de Jesus “Mediador entre Deus e os homens” (Tm 2,5) e o Coração de Maria, Medianeira entre nós e Jesus. Esta união com Deus, este “coração a coração” com Jesus leva-nos a “ter em nós o mesmo sentir que existe em Cristo Jesus”. A Sua Graça se correspondida, leva à transformação interior: Tudo se purifica, a alma liberta-se da vida de pecado e acabamos por pensar de um modo evangélico, como Jesus, acabamos por querer e agir apenas como Ele mesmo quer.

 

P.-Jesus falou de alguma aparição?

 

VR- Jesus falou de Medjugorje, Garabandal e Movimento Sacerdotal Mariano, mas isto não quer dizer que tantos outros não tenham a mesma importância.

 

P.-Haverá uma relação entre aquilo que lhe acontece e Medjugorje, por exemplo?

 

VR-Cada um tem a sua missão. Não se pode fazer uma miscelânea de tudo. Mas poderemos dizer que, no fim de todas as contas, a mensagem é a mesma: um apelo a viver uma vida santa; um apelo à conversão; mudança de vida. Trata-se do mesmo Espírito. Deus, pela Sua Imensa Misericórdia, está enviando Sua Santa Mãe, para abrir o caminho ao Espirito Santo. Assim, como quando Ela estava no mundo, veio abrir o caminho ao Messias, está, agora, a abrir o caminho ao Espirito Santo.

 

P.-Por que está havendo tantas aparições nos últimos anos?

 

VR-Porque estamos vivendo o tempo do Espirito Santo. Antes era o tempo do Pai, com os profetas. A seguir, o tempo de Jesus, que se manifestou em plenitude. Agora é o Espirito Santo. É preciso completar a Trindade Santíssima, antes do Fim dos tempos. Depois do Fim dos Tempos virá a Era do Espírito. E isso não pode se realizar de um dia para o outro. Quando Jesus diz, nas Suas Mensagens: “Vós ouvis já os Meus Passos de Regresso”, trata-se já do início do trabalho do Espírito, que falará a cada um de nós, através de graças muito especiais. Muitos terão mesmo locuções e visões. Isso tudo não se obtém pelos nossos méritos, mas sim por Graça. É algo gratuito. Hoje, o Espírito Santo está a se manifestar, como nunca, mas o Espirito Santo é também perseguido como nunca. Por isso nós temos que rezar por aqueles que não acreditam nas Obras do Espirito Santo, para que abram os seus corações. Nós devemos pedir ao Pai a Graça para aqueles cujos corações estão fechados, para que se abram, porque seria muita pena não ter ouvido a Voz de Deus, que hoje está a falar. Como sabemos, há muitas aparições hoje; e a razão é esta: Nós estamos vivendo o Final dos Tempos e foi-nos dito que, no Final dos Tempos, haveria um reavivar do Espírito Santo. Então, a Nossa Mãe Bendita está ensinando-nos de novo a viver santamente. Jesus disse: “Eu envio-vos a Minha Mãe, para abrir o caminho ao Espírito Santo. Como Ela foi enviada, antes, para abrir o caminho ao Messias, Ela vem agora, para abrir o caminho ao Espírito Santo”.  Algumas pessoas dizem que nossa Mãe está a falar demais e sempre as mesmas coisas. Enquanto nós formos surdos, Ela continuará a falar, até que A ouçamos. E porque? Porque Ela Mesma está preparando o caminho para a vinda do Espírito Santo.

 

P.-Porque Deus está hoje nos falando?

 

VR-Sempre que seu povo se desvia, Deus fala e dá avisos através dos seus escolhidos, os profetas. Quando Deus fala, é porque as coisas são muito graves. Deus não viria e não Se manifestaria, Ele Mesmo, se não se tratasse de coisas sérias. O mundo caiu na Apostasia. E isso foi devido ao materialismo e ao racionalismo, aos quais nos levaram ao ateísmo. O problema de hoje é a Apostasia. Jesus me falou que já o profeta Daniel e o profeta Ezequiel tinham previsto este tempo de apostasia. E também S.Paulo em 2 Ts 2, fala do Rebelde e da grande revolta, que é, de fato, a apostasia e o espírito de rebelião destes dias, os últimos dias que precedem uma nova época. Por isso, a apostasia de hoje já foi predita nos tempos antigos.

 

P.-O que é Apostasia?

 

VR-Apostasia significa rejeição da fé. A Apostasia vem do racionalismo. O racionalismo é inimigo da Igreja. A Apostasia, diz Jesus, vem do espírito racionalista. O espírito racionalista, São Paulo chama-o o inimigo da Igreja. Jesus diz que o espírito racionalista trouxe o ateísmo e, por causa deste espírito, que é um espírito rebelde, esse espírito quer afastar a Divindade de Deus. Na medida em que se deseja explicar tudo, há pessoas, e mesmo Padres, que não acreditam na Ressurreição de Jesus, com o Seu próprio Corpo; eles dizem que a Ressurreição é simbólica; os milagres também são simbólicos, para eles. E não acreditam na Presença Eucarística. E o que é que eles então fazem? Fazem de Cristo um ser mortal.

 

P.-Nós já temos a Bíblia, então porque mais revelações?

 

VR-Algumas pessoas dizem: Nós temos já a Revelação, a Bíblia Sagrada, e já não precisamos de mais nada. Mas, se Deus fala hoje, é porque Ele precisa nos lembrar o que Ele Próprio disse na Bíblia.

 

P.- Trata-se de uma revelação privada?

 

VR- Estas mensagens não são uma simples revelação privada, mas uma revelação profética. Ora, uma revelação profética é para ser dada; e é meu dever dar-vos: eu tenho que obedecer a Deus. E Deus quer que eu vos dê. Se fosse uma simples revelação privada, seria apenas para mim, para melhorar a minha vida espiritual. Mas esta é uma revelação profética. Esta revelação nos lembra a Sua Palavra, mas nos fala também de acontecimentos futuros.

 

P.- Há falsas aparições?

 

VR- Sim. Há falsas aparições e falsos profetas, mas não devemos rejeitar tudo. É preciso discernir o verdadeiro do falso, para que, um dia, não se tenha de enfrentar Deus, nos últimos tempos, no dia do Juízo e ouvi-Lo dizer: “Por que espezinhaste o Meu Espírito Santo?”. Estamos no tempo das Graças. É preciso estudar cada caso. Não devemos também correr atrás cada revelação.

 

P.-O que Jesus lhe ensinou?

 

VR- No princípio, quando eu não sabia nada e estava muito afastada de Deus, a primeira coisa que Ele me ensinou foi como amá-Lo, amá-LO verdadeiramente, intimamente; porque nós não podemos amar a Deus, sem nos aproximarmos d’Ele, Deus disse-me: -Vassula, tu Me amas? Eu disse: -Sim. Mas, o meu sim não foi um sim verdadeiro, porque eu, realmente, não conhecia Deus. E, então, como poderia eu amá-Lo? Ainda assim, Ele não me disse que isso não era verdade. Ele apenas me disse: -Ama-Me mais”. E pediu-me que o amasse intimamente. Mas disse-me também: -Lembra-te: Ama-Me intimamente, mas nunca esqueças que Eu sou Santo. Ele quer lembrar-nos que, se nós balancearmos entre intimidade e santidade, então, o nosso espírito clamará por Ele: “Pai”.

 

P.-Como Ele a ensina?

 

VR- Ele ensinou-me com lições pequenas, por exemplo, a Eucaristia: Um dia, Ele veio e fez-me uma pergunta(era uma altura em que eu estava com fome): -Vassula, estás com fome? Eu disse-lhe: -Sim, Senhor. Ele disse-me: -Sim, tem fome do Meu Pão. Eu disse: Senhor, eu estava pensando no outro pão. Ele disse-me: -Eu sei; mas qual é mais importante: o teu pão ou o Meu Pão? Eu disse: Os dois.  Então, Ele sorriu e disse: -Sim, está bem. Mas o teu pão não dura sempre, enquanto que o Meu Pão é eterno. Jesus tem-me feito compreender que, atualmente, o anti-cristo é o espírito de rebelião que se afirma em muitos corações que deixaram de pensar em Deus completamente. O profeta Daniel falava da abominação devastadora (Dn 12,11). Ele dizia que, quando víssemos o Perpétuo Sacrifício de Jesus posto de parte e substituído pela abominação devastadora, ficaríamos a saber que o Fim dos Tempos estava próximo. Muita gente não compreende isto. Jesus explica-me. Ele disse-me: “Vós sois o Meu Templo, a Minha Morada, a Minha Cidadela, a Minha Cidade Santa”. Quando as pessoas deixam de ir à igreja, tornam-se atéias, juntam-se a seitas, não mais se confessam, não mais vão à Sagrada Comunhão, o Perpétuo Sacrifício de Jesus não mais está presente em sua vida. Logo é substituído pela abominação devastadora, isto é, pelo espírito de rebelião. (Ver também Mateus 24 e 2m Tess,2). Sobre a Oração um dia, Ele disse-me: Tens que rezar sem cessar. Eu lhe disse: -Mas isso é impossível, porque eu tenho uma família e, por isso, tenho mais que fazer do que passar o dia todo rezando; eu não posso rezar continuamente. E Ele me disse: Vassula, tu não compreendeste. Rezar sem cessar não significa que tenhas de estar de joelhos todo o dia, durante 24 horas. Rezar sem cessar é ter consciência da Presença de Deus. E como poderemos estar conscientes da Sua Presença, hoje? Jesus disse-me como é que eu poderia estar consciente da Sua Presença Pediu-me que usasse a palavra “Nós”. Por exemplo, quando penso sair de casa, eu digo: Jesus, vamos sair de casa para ir encontrar esta pessoa; ou vamos fazer este ou aqueles trabalho, juntos. É desta forma que Jesus se torna o nosso santo Companheiro. Se partilharmos o dia com Jesus, pedindo-lhe para participar conosco daquilo que fazemos, durante o dia, tomamos verdadeiramente consciência da Presença de Deus. E, quando estiverem conscientes da Presença de Deus estarão vivendo em Deus, um Verdadeira Vida em Deus. É tudo uma questão do coração. Por exemplo: um dia eu não encontrava palavras para falar com Jesus e então suspirei e Ele disse-me: Este suspiro foi como um milhão de palavras de amor, porque vem do teu coração.

 

P.-Como estar em constante oração se temos outras coisas a fazer?

 

VR-A minha preferência é estar em meditação  constante com Jesus, durante todo o dia. Mas eu não posso fazê-lo, porque tenho o trabalho de casa e, no princípio, isto chegava mesmo a aborrecer-me. Então, Jesus disse-me: Quando fazes o teu trabalho, mesmo que não seja tão importante como gostarias, oferece-me e faça-o com Amor; e Eu aceita-lo-ei e fa-lo-ei grande aos Meus Olhos. Isso foi para me encorajar e convencer de que os trabalhos pouco importantes também são importantes a Deus, se feitos com Amor.

 

P.-Como é Jesus?

 

VR-Jesus é muito delicado e muito paciente conosco. Nunca, mas mesmo nunca, senti alguma pressão de Jesus, forçando-me para qualquer coisa que fosse. Apesar de muitas vezes achar que eu deveria ser repreendida, quando caía em algum erro. Sempre que ia ter com Jesus e lhe dizia: Perdoa-me, Jesus; desculpa-me que eu cometi um erro..., Ele dizia-me: “Não tem importância; tu estás a aprender”. Estava sempre me levantando o ânimo. Nós não devemos ter medo de Jesus pois ele é o nosso melhor amigo, o nosso mais Santo Companheiro. Jesus disse: “tenham medo, apenas quando se revoltam contra mim”. Jesus nunca nos impõe. Por exemplo, pergunta-me muitas vezes: -Sentes-te feliz, por estares Comigo desta forma?  Ou ainda: -Ainda queres continuar esta missão, Comigo? Jesus é muito delicado, pede sempre licença. Ele diz: -Permite-Me que Me sirva da tua mão. Outras vezes: -Filha, autorizas-Me a que Me sirva do teu tempo? Uma vez quando eu estava recebendo o ditado de Jesus, o telefone tocou e  Ele me autorizou a ir atender. Era minha mãe que me pedia pra ir comprar pão, porque havia esquecido de comprar pela manhã. Eu estava pronta a dizer que não podia, pois estava recebendo ditado de Jesus, mas, Jesus me fez um sinal dizendo para aceitar o seu pedido. E Jesus disse: Quando tu a serves, estás a servir-Me a Mim. Jesus pede sempre licença: Ele usa sempre a palavra “permite-Me”.

 

P.-Como é Deus Pai?

 

VR- O nosso Pai que está nos Céus é como um pai de família. Ele veio a mim de uma forma simples, com simplicidade.  A sua Voz lembra-me muito a voz de um pai de família. E a forma como Ele falou, foi como se eu O conhecesse durante toda a minha vida. E essas foram as suas primeiras palavras (era como se Ele quisesse lembrar-me do meu passado); Ele disse: -Eu sou o teu Pai. Ele falou-me muito lentamente, esperou e disse-me:  -Tu és a Minha filha. Tu pertences-Me. Tu és amada por Mim. Tu és a Minha Semente. Quando Ele me disse isto, era como eu fosse alguém que estivesse dominada por uma amnésia a quem viessem lembrar o seu passado. E com tristeza Ele disse-me: -Por que é que os Meus filhos Me abandonaram? Por que é que Me esqueceram? Por que é que Me evitam? O que é que Eu lhes fiz? Será que Eu mereço isto? E eu disse: -Tenha pena. E Ele disse: -Tem pena dos teus irmãos e irmãs. Hoje, o nosso Pai que está nos Céus é como um pai de família que quer falar conosco e chama os Seus filhos, para falar com eles, porque Ele quer lhes falar de coisas importantes, mas muitos não querem ouvir porque dizem que já tem a Bíblia. Imagina um pai de família que pretende falar a seus filhos e chama os seus filhos mas vê a metade deles encolher os ombros, virando-lhe as costas. Será que eles não estão sendo indelicados? Ora, isso acontece o mesmo entre  Deus e nós. Se Deus diz uma palavra que seja, apenas uma palavra, nós devemos prostrar-nos diante d’Ele, nem que seja por educação e decência.

 

P.-Quando Jesus virá?

 

VR- Jesus diz: “O Meu Regresso é iminente. Eu dou-vos sinais contínuos, para vos preparar. O Amor está no Caminho do Regresso”. Jesus não nos fala do fim do mundo, mas do fim de uma era. Fala-nos da transformação do mundo. Ele diz que a imagem da Divindade está completamente apagada em nós e que é Sua intenção voltar a gravar em nós essa Imagem. Nós vamos nos converter e viveremos de um modo absolutamente diferente, com amor. É o SEGUNDO PENTECOSTES. Jesus diz: “Dizei-Me: Quando um rei entra numa cidade, não terá nada preparado para o receber? Certamente, toda a cidade estará numa verdadeira efervescência e o rei enviará, à sua frente, os seus eleitos e a sua corte imperial, para lhe preparar o caminho, para lhe endireitar todas as veredas. Enviará os seus mensageiros, para anunciar a sua vinda. Pedirá a eles, certamente, que gritem com uma voz forte: “Eis o vosso Rei, de Coração nas Mãos para vos oferecer”. E este é o motivo pelo qual, antes do Meu Regresso, Eu mesmo vos envio a Arca da Aliança; Eu envio-vos a Mulher do Apocalipse, a segunda Eva, que esmagará, com o seu calcanhar, a cabeça da serpente. Envio-vos, à Minha frente, a Minha Mãe, para vos preparar e educar, antes do Meu Regresso. São estes os tempos em que o Meu Espírito Santo vos libertará da vossa apostasia, para vos desposar” Jesus diz em muitas Mensagens que Ele está no caminho do regresso e que quer que nós estejamos preparados.

 

P.-Porque todos não recebem a Graça de acreditar?

 

VR- Nós não devemos nunca pensar que somos melhores que os outros. Não devemos ser como o publicano, ou como o fariseu. Nós devemos lembrar sempre de que, se nós já abrimos os nossos ouvidos, para ouvir a Deus, para desejar a Deus, foi talvez porque outras almas vítimas rezaram pela nossa conversão e pode mesmo ser que elas tenham feito jejum e penitência em nosso benefício. Por isso, não devemos nunca julgar aqueles que ainda não estão convertidos. Devemos ajudá-los. É da nossa responsabilidade rezar pela sua conversão, como outros rezaram pela nossa conversão. Nossa Senhora disse: -Aqueles que já estão a jejuar a pão e água, algumas vezes, quando estão a jejuar, estão também a criticar e julgar os outros com os seus próprios lábios. E então ela diz: Jejuai com os vossos lábios.

 

P.-Nossas orações devem ser pelas intenções de Jesus e Maria ?

 

VR-Nestes tempos, devemos oferecer tudo pelas intenções de Jesus e Maria e não mais apenas pelas nossas intenções. Jesus e Maria sabem muito melhor do que nós quem precisa e aquilo de que precisa. A oração chega sempre de  toda parte e Jesus e Maria tomam e aplicam naquilo que é mais necessário. Eles sabem muito bem repartir.

 

P.-Porque Jesus escolheu uma ortodoxa para falar aos católicos?

 

VR- Se Ele escolheu uma ortodoxa para falar uma linguagem católica, é para nos mostrar que, para Ele, não há diferença entre os ortodoxos e católicos. Jesus quer um bom ecumenismo para unir as Igrejas: aquele ecumenismo que procura guardar a Tradição e a Fé que nos foram dadas, mas, sem as vender. Existem padres, comprometidos com o diálogo ecumênico, muitas vezes para ganhar a amizade dos protestantes, não falam de Nossa Senhora e dizem ainda que a Ressurreição é simbólica. Este é um falso ecumenismo.

 

P.-Qual a diferença entre os católicos e os ortodoxos?

 

VR-A ortodoxia e o catolicismo têm a mesma doutrina, os mesmos sacramentos; e até o Terço, se bem que um tanto diferente. Os ortodoxos veneram a Virgem Maria, Mãe do Salvador.Os sacramentos da Igreja Ortodoxa são os mesmos que os da Igreja Católica.

 

P.-Sobre a União das Igrejas o que Jesus fala?

 

VR-Jesus deseja a união das Igrejas. A união virá Dele mesmo e será tão depressa como a queda do muro de Berlim. Será de um modo inesperado. Quando Jesus me falou da União, que é de fato, a minha missão, vocês podem calcular a minha reação. Ele me disse com palavras muito simples: -Unifica a Minha Igreja. Eu quase caí e lhe disse: -Não, não, não! Isso não é, de modo algum, para mim. Tenta arranjar uma outra pessoa que seja capaz de fazer isso. Alguém com autoridade e que conheça todos os problemas da Igreja. Mas Ele disse-me: Não; Eu quero-te a ti. Tu só tens que escrever; Eu é que unifico. Eu mesmo te enviarei às pessoas certas. Sê fiel Comigo. Faz o que puderes, que Eu farei o resto. Então, Ele deu-me algumas visões sobre a Igreja de como estão divididas e isso magoa o Seu Corpo. Ele sofre muito, particularmente no tempo da Páscoa. Jesus diz: “Se vocês unificarem a data da Páscoa, mostrar-lhes-ei, depois, exatamente, o que têm a fazer, no segundo passo”. É uma missão difícil, porque se trata da União das Igrejas. A chave da união é o Amor e a Humildade. Só com o amor e a humildade é que poderemos nos unir, poderemos nos compreender. Muitos padres, da parte grego-ortodoxa, pensam que a união virá, quando os católicos se converterem, para se tornarem também eles ortodoxos. E muitos católicos pensam o inverso. Ambos estão no erro. Não foi Jesus quem nos chamou de católicos, ortodoxos ou protestantes. Fomos nós que criamos estas barreiras. E, entretanto todos nós falamos de Jesus. O obstáculo que terá de ser vencido é a questão do Papa, que os ortodoxos não reconhecem. Quando Jesus me disse que o Papa é o sucessor de Pedro, eu acreditei. Eu compreendi. Muitos dos grego-ortodoxos, que não eram convertidos, também acreditaram. Alguns jovens, estudantes da Universidade de Atenas chegaram mesmo a formar grupos de oração para rezar o Terço ortodoxo e católico, porque compreenderam o poder desta oração. E agora propagam as Mensagens. Nossa Senhora me falou: “Jesus nunca vos forçou a dividir-vos; esta divisão, na sua Igreja, nunca foi um desejo Seu. Eu imploro aos Meus filhos que se unam, em corações e em palavras, e que restabeleçam a Igreja Primitiva de Meu Filho, no seu coração; Eu digo Igreja Primitiva de Meu Filho, porque esta Igreja era constituída no Amor, na Simplicidade, na Humildade e na Fé. Eu não quero com isto dizer que reconstruais um novo edifício; quero dizer, isso sim, que reconstruais um edifício no interior do vosso coração; Eu entendo que vós deveis abater todos esses velhos tijolos que se levantam ainda no interior dos vossos corações; tijolos de desunião, de intolerância, de infidelidade, de recusa em perdoar, de falta de amor; e que reconstruais assim, a Igreja de Meu Filho, reconciliando-vos uns com os outros. Todos vós tendes necessidade de uma intensa pobreza de espírito e de uma verdadeira invasão de riqueza de generosidade; e só quando tiverdes compreendido que vos deveis dobrar é que vós podereis unir-vos”. Vassula é o exemplo da união. Ela não faz distinção da igreja ortodoxa e católica. Ela foi batizada na ortodoxa e seu batismo é válido. Não há razão alguma para que ela se torne católica; ela crê que desagradaria a Jesus se mudasse. O que Jesus quer é a união pelo coração. A nova Igreja que Jesus quer unida será pelo coração. Vassula costuma ir aos domingos à Igreja ortodoxa, de rito bizantino e nos outros dias costuma ir a igreja católica.

 

P.-Jesus fala sobre o Espirito Santo?

 

VR- Em nossos dias não se fala muito do Espirito Santo quando, afinal, Ele é que é a Vida da Igreja. Deus diz: “Hoje, mais do que nunca, estou a enviar-vos o Meu Espírito Santo para vos renovar. Mas por quanto tempo esta geração continuará a resistir ao Meu Espirito Santo? Digam-Me: O corpo poderá viver sem o coração? Aprendam: O Meu Espirito Santo é o Coração do Corpo que é a Igreja, a essência do zelo para Comigo, vosso Deus. O Meu Espirito Santo é o Doce Maná que vem do Céu, que alimenta o pobre. Feliz o homem que abre o seu coração ao Meu Espirito Santo. Ele será como uma árvore, nas margens de um rio, a dar fruto em todas as épocas, com folhas que nunca murcham e que são medicinais. Feliz o homem que abre o seu coração ao Meu Espirito Santo como uma corrente cristalina: o Meu Espirito Santo correrá, como um rio, em seu coração, renovando-o; porque, onde este rio correr, nascerá Vida e Felicidade. Não leram ainda que o Rio de Vida que nasce do Meu Trono e do Cordeiro, que fluirá no meio da rua da cidade?”

 

P.-A Mensagem é urgente?

 

VR-Há muita gente, e mesmo padres que repetem: “Deus é Todo-Misericordioso, não vos inquieteis...”. Estamos de acordo: Deus é infinitamente Misericordioso, é um Abismo de Misericórdia, mas, não se deve pôr de parte a Sua Justiça. Deus também é Deus de Justiça. Ele nos deu os mandamentos para que nós nos conformássemos com eles, mas muitos não querem nem saber dos mandamentos.

 

P.-Jesus fala dos falsos ensinamentos que estão sendo ensinados nas Igrejas?

 

VR-Jesus fala, não apenas do falso ecumenismo, mas também do espírito de franco-maçonaria que se infiltrou na Igreja. Já o Papa Paulo VI disse: “O fumo de Satanás penetrou no próprio Santuário...” Mas Jesus nos dá muita esperança quando diz: “O fumo não dura sempre. Com o Sopro do Meu Espírito Santo, Eu Mesmo o dissiparei completamente”. Há também o racionalismo que pretende explicar tudo e que rejeita o que o contraria. E esta atitude visa, particularmente a Divindade de Deus. Ora, aquilo que é divino não pode ser explicado. Jesus diz: “O Meu Regresso é iminente. Por conseguinte, vós que sois os Meus mensageiros, apressai os vossos passos, ide a toda a colina anunciai que o Juízo cairá bem depressa em todos esses traficantes”. Os traficantes são, pois, todos esses teólogos que passaram a dizer que os milagres não existem, que Deus não é Deus. Atacam a Divindade de Deus e a Ressurreição. E Jesus ainda diz: “Todos eles se transformaram numa verdadeira abominação a Meus Olhos.  ...Mas como será possível que vós não consigais reconhecer os tempos? Os muros do Meu Santuário estão em ruínas e vós estais em vias de ter de viver no meio dessa grande apostasia da vossa era”.

E Jesus ainda prossegue: “Se os Meus opressores pensam, ainda hoje, que levarão a melhor e os traficantes crêem poder continuar a fazer comércio no Meu Santuário, sou Eu Mesmo que lhes digo: “Vós que tendes corrompido a Sabedoria, negociando a Minha Imagem, em troca de uma estátua inanimada, um falso deus, um ídolo; vós, que lutais para erguer essa abominação devastadora e abolir o Meu Sacrifício Perpétuo, vós bebereis, em cheio, o Cálice da Minha Justiça. Essa figura, esborrateada das mais disparatadas cores; essa figura que esses tais traficantes tentam, a todo o custo, fazer-vos venerar e seguir, não sou Eu. Ela é uma pura invenção da habilidade humana, pervertida, na intenção de degradar o conceito da Minha Santidade e da Minha Divindade. Tal imagem é um falso ecumenismo. É um verdadeiro desafio a tudo o que é santo”. 

Tudo isso se encontra no Apocalipse (capítulo 13). A “estátua inanimada” é um falso Cristo. Satanás serve-se do espírito da franco-maçonaria. Os francos-maçons acreditam numa força superior, mas não a precisam, não determinam concretamente. Eles não crêem em Jesus como Filho de Deus, na Santíssima Trindade, na Ressurreição. Eles crêem que Jesus teria sido simplesmente um homem formidável. Em suma, Satanás que, agora macaqueia a Palavra de Deus,  macaqueia Cristo. Ele faz como que uma imitação vazia de Cristo. Um falso Cristo.

 

P.-Jesus fala sobre a adoração?

 

VR-Jesus fala muito sobre a adoração. Ele desejaria que viéssemos mais vezes adorá-Lo. Deseja que haja muitas horas de adoração, sobretudo da parte dos padres. Prefere que seus padres ponham de lado os afazeres burocráticos para irem adorá-Lo.

 

P.-Deus fala sobre o Rosário?

 

VR- Ele pediu-me que aprendesse a rezar o Rosário. Eu não o conhecia e então eu lhe disse: -Jesus, eu não conheço o Rosário, mas se Vós quiserdes, eu aprendo. E Ele me disse: -Ah! Se Eu, ao menos, pudesse ouvir, de todos os lábios, essas palavras!... E então eu aprendi-o. Mais tarde, Ele me ensinou o Rosário grego, que é: “Jesus Cristo, Filho de Deus, tende piedade de mim, pecador”. Isto é uma meditação. Sempre que estiverem livres e não tiverem nada para fazer, repitam, muitas vezes, esta oração. Um dia eu estava repetindo continuamente e lembro-me que quando me deitei, continuei a repetir. No final quando eu estava quase adormecendo, de repente, uma voz, dentro de mim, acordou-me, porque era muito forte e disse: -Eu terei misericórdia de ti.

 

P.-Jesus fala sobre a confissão?

 

VR-Jesus quer que todos nós nos confessemos antes de recebê-lo na Sagrada Comunhão, ao menos uma vez por mês.

 

P.-Jesus fala sobre o Aborto?

 

VR-Jesus diz que as pessoas que fazem abortos vivem em pecado. Que o aborto é a prática de um assassinato. Aquele que o pratica, se não se arrepender, irá para o inferno.

 

P.-Como será a Purificação?

 

VR-A Purificação será uma graça do Céu. Muitas almas que atualmente são duras de coração, serão salvas. Pela primeira vez, Deus nos fará ver os nossos pecados com os olhos da alma. Evidentemente que, para mim, que nunca me confessava e que nunca tinha me arrependido, os pecados que caíram sobre mim eram espantosos,  tive de sofrer muito. Eu sentia a alma sendo esmagada, quando vi toda a minha vida diante de mim como num filme. Mas isso me fez muito bem. Nós somos como um espelho diante de Deus. Ele reflete o Seu amor nesse espelho e quer ver-Se nele claramente. Mas se o espelho está embasado o reflexo não é perfeito. O pecado é que embasado o espelho. Quanto mais pecamos, menos podemos devolver a Deus o Seu Amor e amar o próximo. A purificação vem, então, para nos libertar desses pecados. Não devemos ter medo dessa purificação, porque é uma graça, uma grande graça.

 

P.-No dia da purificação veremos também os pecados já confessados?

 

VR-Não. Esses já não os veremos, porque nem o próprio Deus os vê mais. Os pecados arrependidos e confessados, Deus esquece e não Se recorda mais. É por isso que Jesus pede que nos confessemos muitas vezes.

 

P.-A Purificação será para quem?

 

VR-Jesus fala que será para todo o mundo: crentes e não crentes. Por isso que Jesus pede sempre que rezemos pelas conversões. Nossa Senhora explica que se rezarmos pelas conversões, haverá outros convertidos e se formará como que uma bola de neve: quanto mais conversões, mais orações por novas conversões.

 

P.-Haverá um castigo para a humanidade?

 

VR-Jesus sempre pede que rezemos pelas conversões porque quanto mais conversões houver menos risco corremos do castigo. Primeiro virá a Purificação e se não houver convertidos suficientes, Jesus diz que haverá um castigo. Pela oração poderemos suavizar o castigo. Em Fátima, Nossa Senhora tinha dito a mesma coisa: se o mundo não se converter, haverá uma guerra. Agora, Jesus fala de um fogo purificador.

 

P.-Como se deverá falar de tudo isso às crianças?

 

VR-É preciso encaminhá-las para o Terço. Meu filho tinha 14 anos quando se deu conta do poder de Satanás e foi então que eu lhe expliquei como podemos combatê-lo, dando-lhe como que pancadas de ferro em brasa, com as orações e, sobretudo, com o Terço. E é preciso fazê-lo todos os dias.

 

O que mais a faz sofrer Vassula?

 

VR-O que mais me faz sofrer é ver a surdez dos homens. Ver Jesus a falar e ver tantos que não querem ouvi-Lo. Os homens sufocam o Espírito Santo. A mim, isso me fere profundamente.

 

P.-Já lhe acusaram de ser da seita “New Age?

 

VR-New Age quer dizer: não à Eucaristia, não ao Terço, não ao Papa. E o que dizem as Mensagens? O Papa é o Vigário de Cristo; o Terço é a cadeia que irá encadear Satanás e a Eucaristia traz a Vida à Igreja.

 

 

 

Para saber mais sobre A Verdadeira Vida em Deus:

 

 

http://www.tlig.org/pg.html

 

 

*Esta entrevista dividida por assunto  está publicada

no portal da A Verdadeira Vida em Deus do Brasil

 

http://www.avvdbrasil.org.br/index.php/avvd/vassula-ryden

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


postado em Artigos
ERRO